Vantagens e desvantagens de trabalhar em casa

Maio 21, 2008 — 4 Comments

É galera, hoje está iniciando o meu terceiro dia como empresário do ramo de internet, pois é, agora sou empresário, não preciso mais esconder os trabalhos pós-expediente, essa é uma vantagem. Vou falar um pouco de minha rotina: – no primeiro dia, ainda ficava pensando na ZCR, mas é tanto trabalho que você acaba concentrando e focando na atividade do momento, e não perdendo o foco, isso já me acostumei.

Em casa, eu vou poder me dedicar mais aos meus projetos, mas antes disso, tenho que terminar os projetos em andamento, o novo Site do Bahia, o site do Ganhe Prêmios e o Portal do Jammil. Assim que for terminando os projetos, vou comentando cada um deles aqui. Passar um pouco de experiência e quando eu descobrir algo de novo, vou compartilhar a descoberta com vocês.

Trabalhar em casa é muito vantajoso, tenho paz e tranquilidade, basta dobrar a porta que estou no meu refeitório. Depois do almoço posso descançar, tirar um cochilo por alguns minutos e assistir o esporte na TV e no horário de pico 18h, nada de engarrafamento, já estou em casa. Fantástico, perfeito e muito produtivo.

Os clientes, quando tenho alguma reunião, eu agendo tudo no mesmo dia, assim saio de uma vez, ou resolvo tudo por e-mail. O uso do telefone é muito pouco.

Desvantagens, discutir futebol com Gerson, e pertubar negão, pra quem não conhece negão, http://www.andersontribal.com.br, o Gtalk elimina um pouco a troca de experiências, sempre estou em contato com minha eterna equipe.

Ah, hj tem final da Liga dos campeões, vantagens de está em casa.

Related Posts with Thumbnails

Saint Clair

Posts

4 responses to Vantagens e desvantagens de trabalhar em casa

  1. É more, começou uma nova etapa na sua vida. Desejo-lhe muito suce$$o, você mais que merece, pois é um excelente profissional. Sei que dá saudade, mas sabemos que sair da ZCR foi o melhor para você, para sua saúde, para os seus negócios, enfim… Quanto aos seus amigos, sei que fazem falta, mas o que importa é que a amizade é verdadeira independente do contato diário.
    No que eu puder ajudar para favorecer esse seu novo momento, pode contar comigo! Amo-te muito, estou muito orgulhosa de você, bjs:****

  2. EU VENDO GVT
    Galera eu vendo GVT, quem quiser me procure.
    Além da melhor velocidade, temos o menor preço e temos diversos planos para todos os perfil, desde residência, pequenas empresas e grandes empresas.
    Vendo para todo o Brasil que tiver cobertura, hoje estamos no Sul, BH, Betim, Contagem, Salvador…e por ai vai…….. me procurem…
    eu_quero_gvt@yahoo.com.br

  3. É isso aí!
    O futuro é trabalhar em casa pela interent. O período de bate-papo da net acabou. Muitas pessoas estão descobrindo que a internet pode ser uma grande aliada para combater o desemprego e libertar o trabalhador das garras da escravidão do governo (que só sabe cobrar impostos) e viver uma vida de reis.

    Atuo com internet há mais de 10 anos e hoje apareço nas buscas do google em mais de 100 mil vezes. E agora ofereço curso on-line para pessoas interessadas em trabalhar em casa (home-officer). Acesse meu site e descubra como é fácil viver sem patrão num país de desemprego.

    Sucessos

  4. Falei acima do governo do Brasil que cobra muito imposto.

    Então veja abaixo:
    O imposto sobre a telefonia do Brasil é a maior do mundo!

    A carga tributária sobre serviços de telecomunicações no Brasil é uma das mais altas do mundo. As Unidades da Federação tributam os serviços de telecomunicações com alíquotas que vão de 25% a 35%. Essas alíquotas, todavia, são bem superiores porque o tributo está incorporado na sua própria base de cálculo.

    No caso da menor alíquota, 25%, para uma conta de valor total de R$ 100, tem-se R$ 25 de ICMS. Portanto, o valor líquido do serviço é de R$ 75. Ou seja, tem-se R$ 25,00 de imposto sobre um serviço de R$ 75 – isto é, a alíquota real é de 33,33%. No caso da alíquota de 35%, a mesma conta leva a que a alíquota real seja de 53,84%.

    A carga é ainda maior, pois o PIS e a Cofins também integram a sua própria base de cálculo, ou seja e incidem sobre o ICMS, e vice-versa. Dessa maneira, quando se combinam as alíquotas desses três tributos, o resultado real sobre o valor líquido dos serviços varia de 40,15% (nos estados onde o ICMS é de 25%) a 63% (onde o ICMS é de 35%).

    Além desses impostos há ainda a carga representada pelos fundos setoriais específicos de telecomunicações: o Fistel (Fundo de Fiscalização), o Fust (Fundo de Universalização) e o Funttel (Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico), que representam cerca de 5% da receita líquida anual das empresas de telecomunicações.

    Essa elevada carga tributária teve origem ainda na década de 1960, quando foi instituída a sobretarifa do FNT – Fundo Nacional de Telecomunicações, que chegava a 30% do valor das chamadas interurbanas e internacionais. Na década seguinte, os recursos do FNT passaram a ser desviados para o FND (Fundo Nacional de Desenvolvimento), e algum tempo depois o FNT foi extinto. Mas a tributação continuou, então sob o título de ISSC (Imposto Sobre Serviços de Comunicações), e depois, com a Constituição de 1988, com o ICMS.

    Essa realidade ainda afasta uma parte da população dos benefícios do telefone e impede uma maior penetração – ou uma mais ampla universalização – dos serviços no Brasil, que tributa os serviços de telecomunicações com alíquotas iguais ou superiores às aplicadas a armas e munições, perfumes e cosméticos, bebidas alcoólicas, embarcações de esporte e de recreio, cigarros e charutos. Veja aqui alguns números da carga tributária do setor. Fonte: http://www.clubedocelular.webs.com

Deixe uma resposta

Text formatting is available via select HTML. <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*